12 de fev. de 2021

João 5:6-7

Quando o viu deitado e soube que ele vivia naquele estado durante tanto tempo, Jesus lhe perguntou: "Você quer ser curado? " Disse o paralítico: "Senhor, não tenho ninguém que me ajude a entrar no tanque quando a água é agitada. Enquanto estou tentando entrar, outro chega antes de mim".- 

38 anos era o tempo que esse homem vivia como paralítico. Não sabemos os detalhes dessa triste história, mas fato é que uma paralisia tinha condicionado sua vida a uma cama durante tanto tempo. Infelizmente, quando alguém enfrenta uma situação dolorosa ou limitante, tende a se fechar tornando-se amarga e rancorosa. A tendência é olhar sempre para o lado negativo da vida.

O paralítico talvez já tivesse ouvido falar de Jesus, mas nem foi capaz de responder-lhe a pergunta: "quer ser curado?" O seu foco estava na sua condição deplorável - coitado sem ninguém que o ajudasse... Mas, quantas vezes nós também não fazemos o mesmo? Esquecemos que Deus está ao nosso lado e nos fechamos no nosso mundinho triste e vazio, cheio de problemas!

Quando coisas difíceis acontecem e nos desafiam ou nos trazem mais do que queremos suportar, somos tentados a dar desculpas como essas:

  • "Isso é difícil demais para mim."
  • "Não tenho ninguém para me ajudar."
  • "Não vou aguentar, são muitos problemas na minha vida."
  • "Parece que tudo de ruim só acontece comigo."

Pare por um momento... Deixe de murmurar e de se desculpar pelos problemas: olhe, ouça JESUS e dê um passo de fé! Ele é fiel e tem todo poder! Creia:TUDO é possível ao que crê...

Oremos:

Senhor Deus, quero colocar meus olhos em Ti e não nos problemas desta vida. Às vezes é tão difícil, Jesus, mas não quero reclamar nem me desculpar... Tira toda amargura do meu coração e paralisia da minha vida. Aumenta a minha fé, dá-me forças e alegria para enfrentar tudo, confiante que o Senhor pode todas as coisas e que cuidas de mim. Obrigado, Pai, em nome de Jesus. Amém!

Qualquer dúvida, entre em contato conosco: 
► Pr.Devitto 

Nenhum comentário:

Postar um comentário